quarta-feira, 31 de julho de 2013

A Nova Honda CG 150 Titan 2014


Esta é a nova Honda CG 2014. A oitava geração da líder do segmento de duas rodas, simplesmente o veículo mais vendido do país, chega ao mercado com grandes mudanças. Além do novo visual, a moto ganha um chassi totalmente redesenhado. A versão que a Honda espera ser a mais vendida, a CG 150 Fan, ficou mais barata, tendo o preço reduzido de R$ 6.820 para R$ 6.750.


Como dá para notar, a nova geração da Honda CG 2014 preservou a carenagem frontal, porém agora com novo desenho. O modelo agora conta com painel digital, que exibe o velocímetro e hodômetro total e parcial na versão CG 125 Fan. A CG 150 Fan agrega indicador do nível de combustível. Já na CG 150 Titan 2014, há ainda relógio e design diferenciado, com display em tom azul.


Preços da nova linha Honda CG 2014

CG 125 Fan KS: R$ 5.490
CG 125 Fan ES: R$ 6.100
CG 125 Fan ESD: R$ 6.250
CG 150 Fan ESDi: R$ 6.750
CG 150 Titan ESD: R$ 7.320
CG 150 Titan EX: R$ 7.830



O novo visual da CG 2014 inclui farol em formato de escudo, nova lateral, novo tanque de combustível, nova rabeta, nova lanterna e, na versão 150 EX, também traz novas rodas de liga leve.
O painel agora é digital em todas as versões, com hodômetro total e parcial, além de velocímetro. Na CG 150 Fan, também conta com marcador de combustível enquanto a CG 150 Titan adiciona relógio e design diferenciado, com o display do painel em tom azul.

Já a linha CG 150 é equipada com motor OHC (Over Head Camshaft) e sistema Flex, agora chamado de FlexOne, monocilíndrico, quatro tempos, de 149,2 cm3, arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote e balancins roletados que gera potência máxima de 14,2 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,32 kgfm a 6.500 rpm quando abastecido com gasolina e 14,3 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,45 kgfm a 6.500 rpm abastecido com etanol.

Entre as novidades da linha, que conta com os modelos CG 125 Fan (versões KS / ES / ESD), CG 150 Fan (versão ESDi) e CG 150 Titan (versões ESD / EX), estão o novo design do tanque de combustível, conjunto óptico, rabeta e assento. Destaque também para o novo painel de instrumentos, integrado à carenagem, totalmente digital, com aferição eletrônica de velocidade, a partir de sensor instalado no câmbio. Os punhos também foram remodelados, inspirados a partir do conceito empregado na linha VFR.

Um comentário: